Artigos
 Substantivos
 Pronomes
 Determinantes
 Numerais
 Adjetivos
 Advérbios
 Conjunções
 Orações Subordinadas
 Verbos
 Orações Condicionais
 Mais Conteúdos [+]

 Exercícios Resolvidos
 Provas de Vestibular
 Simulados On-line
 Atividades

 Vocabulário
 Fórum de Discussão
 Tradutor de Palavras
 Matemática no Inglês
 Falsos Cognatos
 Situações Cotidianas
 Dicas de Inglês
 Na Boca do Povo
 Laifis de Inglês
 Área dos Professores

 Jogos On-line
 Trava-línguas
 Palíndromos
 Piadas
 Títulos de Filmes
 Rimas na Fala

 Inglês no Mundo
 Só Cultura
 Britânico x Americano
 Artigos e Reportagens
 Notícias
 Curiosidades
 Nomes e Apelidos
 Hinos
 Indicação de Livros
 Fale Conosco

 
Busca Geral

 

O que o "Peru" (país) e a "Turquia" têm em comum?

Por que chamamos uma ave de peru ("Peru"), os povos de língua inglesa chamam de turkey ("Turquia") e os de língua francesa de d'Inde ("da Índia"), se ela não é originária de nenhum desses três países?

turkey (peru)
Peru
Turkey (Turquia)


Em inglês, o substantivo Peru se refere unicamente ao país vizinho do Brasil cuja capital é Lima. Para se referir à ave peru, use a palavra Turkey. Por uma dessas coincidências incríveis, o único país da língua inglesa que compartilha seu nome com o de um animal é a Turquia. Em inglês, a palavra turkey pode tanto significar Turquia (país) quanto peru (animal), sendo o nome do país grafado com letra maiúscula.

O curioso é que a ave, o tradicional peru do Natal (ou, para os americanos, também do Thanksgiving, o dia de ação de graças), apesar dos nomes, não é originária de nenhum desses países, e sim do México e do sul dos Estados Unidos. Mas há uma explicação para isso.

Pois então: a pátria do peru é o território hoje designado por México, e foram os astecas os primeiros a domesticá-lo. Como ave selvagem, existia também nos territórios dos Estados Unidos de hoje.

Deveria então chamar-se “galo do México”? Saiba que os mexicanos não o chamam assim. No México é guajolote, um termo da língua nativa azteca, que significava “grande monstro”. A atribuição desse horrível nome ao pacífico “glu-glu” tem origem numa antiga lenda local, que não vem agora ao caso.

No Peru (país) é que ele não existia, nos princípios da colonização.

Mas para os portugueses, naquela altura, tudo quanto fosse território espanhol nas Américas era Peru.
E daí, quando os espanhóis trouxeram a ave para Espanha, e lhe chamaram “pavo”, ou seja “pavão” (que eles distinguiam chamando a este último de “pavo real”), os portugueses deram-lhe o nome de “galinha do Peru” ou “galo do Peru”.

Peru, por sua vez, é um nome geográfico de origem ambígua, provavelmente vem da palavra nativa Birú, que significava rio, ou do nome de um chefe indígena.

Foram os mercadores do Mediterrâneo Oriental que levaram o peru até as ilhas britânicas. E, como para os ingleses tudo que se referia ao Levante era Turco, o pássaro foi batizado de turkey, nome pelo qual, hoje, é mais universalmente conhecido, graças à expansão da língua inglesa.

O turkey dos ingleses designava, a princípio, outra ave: a galinha-d’angola. Depois de certo tempo, os súditos da rainha descobriram que a galinha-d’angola não provinha da Turquia e deram-lhe outro nome: guineahen, ou seja, "galinha-da-guiné" (veja a figura ao lado). Quando o peru chegou à Inglaterra, no século 16, os ingleses viram então uma oportunidade de recuperar o nome turkey, batizando a ave procedente do Novo Mundo com esse nome.

Guinea Hen (Galinha-d'angola)

Já na Turquia não é assim. Chamam-lhe hindi. Pois não veio ele das Índias Ocidentais? E também em francês, pela mesma razão, hoje chama-se dinde, uma contração do original “coq d’Inde”.

A história da dinde dos franceses é parecida com a de turkey. É que no início os franceses chamavam de dinde a galinha-d’angola. Até que no ano de 1532, quando o peru chegou à França, os franceses resolveram que dinde passaria a ser o nome da ave importada da América. Na França, dinde é a fêmea do peru, ou seja, é a perua. O macho é dindon. Mas, diferentemente de nós, os franceses preferem a forma feminina.

É, portanto, uma ave com muitas pátrias.

Fontes:

http://www.teclasap.com.br/blog/2007/11/17/falsos-cognatos-peru/

http://steinhardts.wordpress.com/2006/09/

http://blogdocaos.blogspot.com/2008/08/origens-das-palavras.html

 

Curta nossa página nas redes sociais!

 

 

Mais produtos

Sobre nós | Política de privacidade | Contrato do Usuário | Anuncie | Fale conosco

Copyright © 2008-2017 Só Língua Inglesa. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Virtuous.